18 agosto 2010

Feira do Milho e das Grandes Culturas regressa em Setembro

Os férteis terrenos agrícolas junto ao Tejo em Valada, Cartaxo, voltam a receber, dias 08 e 09 de Setembro, a Feira do Milho e das Grandes Culturas, uma aposta, segundo a organização, na divulgação da realidade da agricultura portuguesa.

Pedro Torres, da Valinveste, Investimentos e Gestão Agrícola, co-organizadora do evento, disse hoje à agência Lusa que, dado o sucesso alcançado em 2009, foi decidido que “valia a pena repetir uma feira que estava pensada para acontecer de dois em dois anos e fazê-lo num nível mais elevado”.

A edição deste ano, que acrescenta ao nome Feira do Milho com que arrancou em 2009 o das Grandes Culturas, tratará também temas relativos aos outros cereais, incluindo o arroz, e ainda às forragens, tomate, girassol e batata.

Sublinhando o carácter “dinâmico” da feira, que decorre num espaço de 170 hectares de terreno onde estão instalados campos de demonstração de sementes, adubos e agroquímicos, bem como amplas áreas para actuação de máquinas e equipamentos agrícolas, os organizadores destacam o “ineditismo” de uma feira que envolve empresas e entidades de toda a fileira, desde o ensino até à valorização industrial dos produtos.

A Feira do Milho e das Grandes Culturas, Agroglobal, é organizada pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária/Fonte Boa, pelas empresas Valinveste e Agroterra e pela Câmara Municipal do Cartaxo.

A Agrogobal pretende “debater e avaliar, em condições reais, as mais modernas soluções de mecanização e toda a gama de produtos disponíveis para uma actividade económica cada vez mais eficiente”.

Pedro Torres disse à Lusa que a organização convidou várias personalidades, algumas das quais cépticas em relação à agricultura portuguesa.

O objectivo é que os agricultores ouçam os seus pontos de vista, mas também que eles próprios conheçam melhor um sector que se modernizou mas que, admitiu, continua envolvido em alguma “opacidade”, sofrendo o efeito da falsa imagem da “subsídio dependência”.

A feira deste ano será “ainda mais interactiva” que a de 2009, esperando a organização ultrapassar as 120 empresas e os 7000 visitantes presentes na primeira edição.

in O Mirante

Sem comentários: