12 outubro 2009

PS ganha autárquicas

O PS venceu as autárquicas deste domingo, com 37,63%.

No distrito de Santarém, o PS também foi a força mais votada, com 37,59 por cento, e conquistou e perdeu câmaras importantes.

No campo das conquistas, Paulo Fonseca ganhou a câmara de Ourém, tradicional bastião social-democrata, e Fernanda Asseiceira foi aposta ganha em Alcanena, que estava nas mãos de um grupo de independentes.

Nas perdas, o PS perdeu Rio Maior de Silvino Sequeira, que passa a ser liderada pela social-democrata Isaura Morais, e Alpiarça, que voltou para as mãos da CDU.

Destaque, ainda, para o reforço da maioria de Moita Flores e do PSD em Santarém, que passa a ter 7 eleitos e o PS 2. Recorde-se que Moita Flores tem vindo a governar em maioria relativa.

Na Câmara da Chamusca, o comunista Sérgio Carrinho, um dos dinossauros da política autárquica nacional, perdeu a maioria. A CDU tem 2 eleitos, o PS 2, e a coligação PSD – CDS, 1 eleito. O fiel da balança vai ser o eleito da coligação PSD.

No resto das autarquias, nada de novo, ou seja, as cores políticas mantêm-se, embora com reforços de maioria ou maiorias mais frágeis ou relativas.

No concelho do Cartaxo, a única surpresa foi a vitória do PSD na Ereira. O PSD tem 4 eleitos e o PS 3 eleitos.

Quanto aos eleitos na câmara municipal, mais do mesmo, ou seja, 4 eleitos do PS, 2 do PSD e 1 da CDU.

Quem não elegeu ninguém para a câmara municipal foi o Bloco de Esquerda. Francisco Colaço, cabeça de lista à câmara do Cartaxo, que começou por dar os parabéns ao PS e ao PSD, reconheceu que o Bloco não conseguiu o seu objectivo, mas salientou o aumento de votação no partido.

Mário Júlio, vereador eleito pela CDU, salientou pela negativa a elevada abstenção.

Paulo Neves, independente eleito pelo PSD, garantiu que vai fazer o seu melhor.

Paulo Caldas, reeleito presidente da autarquia, referiu que esta vitória foi fruto do trabalho da sua equipa, e garantiu que a Ereira, apesar de ter passado para as mãos do PSD, vai continuar a ter o apoio da câmara municipal.

No total, o PS perdeu votos no concelho, o que se traduz num menor número de socialistas na Assembleia Municipal. Não fossem os 7 presidentes de junta, que têm assento por inerência do cargo, e o PS passaria a estar em minoria. O PS tem 10 eleitos mais os 7 presidentes de junta, o PSD 6 mais 1 presidente de junta, a CDU mantém 3 eleitos, e o Bloco de Esquerda consegue 2 eleitos.

in Rádio Cartaxo

Sem comentários: