18 julho 2009

Miguel Relvas indigitado para cabeça-de-lista do PSD por Santarém

O deputado Miguel Relvas foi indigitado pela distrital do PSD de Santarém para ser cabeça-de-lista do partido às próximas eleições legislativas.

Com 82% de votos favoráveis, Miguel Relvas diz que não teme que o seu nome à frente da lista do partido no distrito cause algum tipo de reservas ou seja preterido por outro pela direcção nacional do PSD, à semelhança das “reservas” que fazem hoje notícia no jornal Público sobre a escolha de Pedro Passos Coelho pela distrital de Vila Real, onde o nome do líder não foi unânime.
Relvas foi apoiante de Passos Coelho na sua candidatura à liderança do partido contra Manuela Ferreira Leite, mas o deputado diz não acreditar que isto possa ser um factor que cause constrangimentos na aprovação do seu nome.

“Estou de consciência tranquila pelo trabalho que tenho realizado e sinto que tenho condições para ser um factor de unidade do partido no distrito”, afirmou à agência Lusa, Miguel Relvas, salientando que já recebeu demonstrações de apoio de todos os presidentes de Câmara do PSD no distrito, inclusivamente dos dois autarcas independentes eleitos por listas do partido, Francisco Moita Flores em Santarém e Corvelo de Sousa em Tomar.

Também o presidente da Distrital, Vasco Cunha, diz não ter indicações de que exista alguém dentro da direcção do partido contra o nome de Miguel Relvas, porque para o deputado “o PSD é um partido grande e plural”.

Vasco Cunha diz que a lista ontem votada pela Comissão Distrital indica à direcção nacional quais “as escolhas do partido no distrito” e que é uma lista que permite o “rejuvenescimento e renovação das apostas do PSD de Santarém para a Assembleia da República”. “Desejamos que não sejam incluídos nomes exteriores ao distrito nesta lista”, salienta Vasco Cunha.

O nome de Miguel Relvas foi escolhido numa reunião da Comissão Política Distrital do PSD que decorreu esta quarta-feira e na qual foram também escolhidos os nomes de Vasco Cunha (deputado e actual presidente da Distrital de Santarém), Carina Oliveira (quadro das empresa Estradas de Portugal), de Ourém; António Campos (deputado e presidente da Comissão Executiva da associação empresarial Nersant), de Santarém; Duarte Marques (vice-presidente da JSD nacional), de Mação; Ana Marta Mendes (médica e ex-directora do Centro de Saúde de Torres Novas); Mário Valada Rodrigues (advogado), de Rio Maior; João Lopes (membro da Assembleia Municipal de Almeirim); Vânia Neto (presidente da JSD distrital e vereadora na Câmara de Santarém); e Luís Vicente (presidente da concelhia do PSD de Tomar).

in O Ribatejo

Sem comentários: