22 dezembro 2008

O sonho adiado...

Equipa de ciclismo do Cartaxo reformula projecto e adia participação profissional

O projecto de criação da equipa profissional Cartaxo-Capital do Vinho foi adiado, tendo sido redimensionado para os escalões de elites e sub-23, disse hoje o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo.

“A equipa Cartaxo-Capital do Vinho vai transformar-se numa equipa de elite e sub-23. Não conseguimos o financiamento para concretizar o projecto de dimensão financeira maior, na ordem dos 270 mil euros. Esse sonho maior fica adiado, eventualmente para 2010, se as circunstâncias actuais melhorarem”, explicou à Agência Lusa Paulo Caldas.

Para o autarca, o abandono do projecto profissional fica a dever-se ao “retraimento dos patrocinadores” e uma atitude “sensata e ponderada” do município, que, “caso reforçasse o apoio, estaria, não no fio da navalha, mas a trabalhar sem rede alguma”.

“Para avançar com a equipa e daqui a dois ou três meses estarmos perante situações de ordenados em atraso é preferível redimensionar o projecto”, frisou Paulo Caldas, acrescentando que equipa de elites e sub-23 terá um orçamento na ordem dos 120 mil euros e a autarquia financiará cerca de “um quarto desse montante”.

A equipa ribatejana já tinha anunciado a contratação do espanhol Eladio Jimenez, que foi quarto classificado na edição de 2007 da Volta a Portugal com vitórias nas etapas da Torre e da Senhora da Graça, e entretanto garantido como reforço do CC Loulé-Louletano-Aquashow.

Além do “trepador”, a equipa ribatejana já tinha anunciado a contratação dos espanhóis Manuel Lloret (ex-Barbot), José Antonio Garrido (ex-LA-MSS) e Aketza Peña (ex-Euskaltel) e dos portugueses Bruno Sancho, Edgar Anselmo, Fábio Cera e Fábio Coelho, todos antigos corredores do Benfica, que se juntariam a David Sarreira, João Xavier e Daniel Domingos (ex-Imocom-Cartaxo).

"Vamos conseguir dar a volta a todas as situações, de uma forma positiva", assegurou o autarca, questionado sobre o futuro dos ciclistas contratados para o projecto ribatejano.

O presidente da Câmara do Cartaxo anunciou a criação da equipa profissional a 19 de Outubro, durante a inauguração de uma placa evocativa do centenário do nascimento dos ex-ciclistas José Maria Nicolau (Benfica) e Alfredo Trindade (Sporting), ambos naturais do concelho.

Na altura, para justificar a aposta, Paulo Caldas destacou as nove vitórias de quatro ciclistas naturais do concelho na prova rainha do ciclismo português, sublinhando que “o ciclismo está no sangue das pessoas do Cartaxo”.

Além de Nicolau e Trindade, que repartem quatro triunfos, também os conterrâneos Francisco Valada (1966) e o recordista Marco Chagas (1982, 1983, 1985 e 1986) venceram Volta a Portugal.

in O Mirante

Sem comentários: