04 novembro 2008

Metade dos municípios da região esquecidos pelo PIDDAC

Os municípios de Almeirim, Coruche, Constância, Sardoal, Mação Benavente e Ferreira do Zêzere não têm qualquer verba prevista para 2009 no Plano de Investimentos de Despesas de Desenvolvimento da Administração Central. E os de Alpiarça, Chamusca, Golegã e Salvaterra de Magos são contemplados com verbas irrisórias pelo Governo. Com razões para sorrir abertamente apenas Abrantes (2,7 milhões de euros), Rio Maior (4,6 milhões), Tomar (2,3 milhões) e Cartaxo (1,5 milhões).

Entre as obras mais emblemáticas previstas estão a construção da Escola Superior de Desporto de Rio Maior (4,6 milhões de euros), a remodelação dos tribunais de Cartaxo (1,4 milhões) e de Ourém (940 mil euros) e a ampliação do Centro de Saúde do Entroncamento (940 mil euros). Tudo projectos há muito falados que o calendário eleitoral que se aproxima talvez faça finalmente avançar.

Para Tomar o grosso do investimento previsto recai nas obras do Programa Polis (971 mil euros) e na requalificação da Escola Básica 2/3 Nuno Álvares Pereira (810 mil euros). Ainda no âmbito da rede escolar, destaque para os 1,9 milhões de euros para requalificação da Escola Básica 2/3 Miguel de Almeida (Abrantes) e os 525 mil euros estimados para obras na Escola Básica 2/3 António Chora Barroso, em Riachos, Torres Novas.

in O Mirante

Sem comentários: