27 novembro 2008

Conselho Municipal de Juventude

Na última reunião camarária do Cartaxo, o vereador do PSD, Pedro Reis, perguntou ao vice-presidente do município, Francisco Casimiro, o porquê do Conselho Municipal da Juventude não reunir.

Pedro Reis acusou os responsáveis a tempo inteiro, de não incentivarem este Conselho da Juventude.

O vice-presidente do município do Cartaxo, retratou a actual situação do Conselho Municipal de Juventude.

Francico Casimiro referiu ainda, que tentou com a descentralização das reuniões pelas freguesias, que o balanço fosse positivo.

O vice-presidente assumiu fazer um intervalo no funcionamento do Conselho Municipal da Juventude.

O vereador Pedro Reis, ainda deixou algumas propostas para o futuro.

in Rádio Cartaxo

4 comentários:

José disse...

É com grande pena minha que vejo isso acontecer, fiz parte da antiga Comissão Politica da JSD do Cartaxo que defendeu a remodelação e o protagonismo deste orgão. E mais me indigna é o facto da CPS/JSD do Cartaxo, não estar atenta e ter que ser o Presidente do PSD a alertar para esse facto.
Espero que se resolva por bem, visto que havia um trabalho a ser criado, e para não haver a realização da Assembleia deve-se ao facto de as estruturas não estarem preocupadas em actualizar os dados, porque antigamente éramos avisados a tempo e horas.
Grande Abraço
José Pato

Vasco Miguel Casimiro disse...

Grande Zé,

Podes falar-me um pouco mais do Conselho Municipal da Juventude, quem é que era convocado e porquê, o que discutiam, etc

Grande abraço

Vasco Miguel Casimiro

José disse...

O CMJ era uma assembleia presidida pelo vereador Engº Francisco Casimiro, e que tinham assento todas as colectividades e associações com jovens que estivessem eleitos para a direcção, e também todas as juventudes partidárias. As freguesias também nomeavam um jovem.
Tinha o intuito de apontar soluções e problemas que esses jovens considerevam relevantes, tanto paro o concelho, freguesia, colectividade ou associação.
Abraço

Vasco Miguel Casimiro disse...

Agradeço a explicação, Zé ;) Realmente, o CMJ devia realizar-se com maior frequência.

Grande abraço,

Vasco Miguel Casimiro