20 outubro 2008

Açores

Nos Açores, o PS conseguiu a maioria absoluta. Desceu em relação às últimas eleições: menos 7% (menos 15 mil votos), o que não é pouco. A vitória não dá para grandes festas. Os socialistas obtiveram 49,96%.

O PSD ficou pelos 30,27%. Uma derrota que já levou à demissão do seu lider insular. O PSD e o CDS concorreram desta vez separados e o CDS parece ter ganho com isso. Teve 8,27%. CDS e PSD, juntos, tiveram menos 3500 votos.

O Bloco de Esquerda mais do que triplica a sua percentagem, é o único partido a crescer em número do votos e passa a ser quarta força do arquipelago, com 3,3%. Entra na Assembleia Regional pela primeira vez, e logo com 2 deputados. A primeira eleita é Zuraida Soares, uma mulher de armas que conheço e admiro. Uma pequena curiosidade: o BE conseguiu o seu melhor resultado (terceira força, com cerca de 13%) em Rabo de Peixe. A conversa da esquerda caviar sempre foi isso: conversa. Mas já teve melhores dias.

A CDU sobe ligeiramente a percentagem anterior (passa de 2,9% para 3,14%, apesar de também ter perdido votos) e regressa à Assembleia Regional com um deputado.

O PPM elegeu um deputado no Corvo. Para isso, bastaram-lhe 70 votos. Na região teve menos de meio ponto percentual. Particularidades insulares.

A abstenção subiu (todos os partidos perderam votos à excepção do BE) e um sistema de circulos mais proporcional tornou a Assembleia Regional mais plural.

in Arrastão

1 comentário:

José disse...

Boas,
A grande derrota nesta eleição n foi de quem a perdeu, mas sim do PS porque perde 15000 votos e com uma campanha de nivel nacional que até menbros do "Governo" meteu.
Abraço