19 setembro 2008

Às Sextas com Filipa Gaspar

Menopausa

Menopausa não é uma doença, é apenas uma fase na vida da mulher. Os ovários não produzem os hormônios conhecidos como estrógeno e progesterona. Não existe idade determinante para a Menopausa e não existe relação entre a primeira e a última menstruação, nem tão pouco é hereditária, A redução do estrogênio promove efeitos no organismo todo, em longo prazo pode aparecer sintomas desagradáveis ou até doenças. Entre elas estão: a osteoporose, doenças cardiovasculares, atrofias do tecido genital (vaginite), incontinência urinária entre outras. Os sintomas mais freqüentes são: ondas de calor, sudorese noturna, palpitações, cefaléia, vertigens, depressão, irritabilidade, fadiga e etc.
A reposição hormonal é um tema muito discutido nos últimos tempos, pois existem relatos de que aumentam o risco de câncer de mama.
Em uma Universidade na Itália e no Reino Unido, examinou o efeito de progestágenos na memória no humor, no sono e na libido em mulheres pós-menopausa saudáveis, com idade média de 56 anos, sem nenhuma queixa de ondas de calor ou outros efeitos indesejáveis da menopausa. Elas foram submetidas ao uso de reposição hormonal, e a maior parte pareceu ter grandes benefícios na memora, contudo foi verificado piora de humor. Na parte da libido também um grande número, se referiu a melhora, mas em relação ao sono, não foi relatada nenhuma alteração. Fazer reposição hormonal com cautela, não significa abolir, pois se chega a conclusão, que para muitas mulheres, ele traz muitos benefícios.
É fundamental que se procure orientação médica, pois só um ginecologista poderá avaliar, através de exames como mamografia e uma ultrassonagrafia o que é mais indicado. Alimentos ricos em cálcio, também são incentivados, como o leite e derivados. A saúde e a qualidade de vida da mulher na menopausa e depois dela, merece atenção especial por parte do médico ginecologista

http://pt.shvoong.com/exact-sciences/5127-menopausa/

Sem comentários: