06 agosto 2008

Teoria dos seis graus

Teoria dos seis graus demonstrada num estudo da Microsoft com recurso ao Messenger.

Sabe quantos contactos tem que fazer para falar com Bush?

Todas as pessoas do planeta estão a menos de sete intermediários entre si. Mais exactamente a 6,6 graus de separação, segundo um estudo da Microsoft, que se valeu do Messenger, o popular programa de conversação através da Internet. Pense em George W. Bush, em Amy Winehouse ou na pessoa que acabou de ver na televisão. Está muito mais próximo deles do que possa pensar.

Os estudos sobre as interligações entre seres humanos, que se desenvolvem já desde a década de 1960, sugeriam que as cadeias que ligam dois desconhecidos em pontos completamente diferentes do globo seriam muito mais curtas do que se poderia pensar, alimentando o que tem sido tratado como um mito urbano. O verdadeiro teste da teoria chegou agora, na era da Internet.

Num estudo promovido pelo gigante da informática Microsoft, os investigadores Eric Horvitz e Jure Leskovec analisaram dados de 2006 sobre 30 mil milhões de conversas realizadas entre 180 milhões de internautas através do Messenger.

E a conclusão foi que o número médio de intermediários necessários para colocar em contacto dois internautas ao acaso é de 6,6. Embora, em alguns casos isolados esse número disparasse para 29 elos de ligação.

«Esta é a primeira vez que uma rede social à escala planetária conseguiu validar a teoria dos seis graus de separação», indicaram os responsáveis pela investigação ao jornal norte-americano The Washington Post.

in IOL

Sem comentários: