04 fevereiro 2008

Paulo Caldas e Pedro Ribeiro trocam acusações

Crispação sobe de tom com eleições na concelhia a 15 de Fevereiro.

O presidente da Câmara do Cartaxo, Paulo Caldas (PS) e o vereador socialista a quem em Agosto do ano passado retirou os pelouros, Pedro Ribeiro (PS), trocaram acusações na última reunião do executivo a propósito do assunto da “carta de conforto” passada ao Estrela Ouriquense, no âmbito do empréstimo contraído pelo clube para pagar dívidas ao Fisco. Recorde-se que os dois protagonistas são candidatos à presidência da comissão política concelhia do PS do Cartaxo, em eleições que têm lugar a 15 de Fevereiro.

Pedro Ribeiro quis rectificar o conteúdo da acta de 28 de Junho de 2006 na qual, ainda como vice-presidente e na ausência de Paulo Caldas naquela sessão, apresentou a declaração passada pela autarquia e aprovada pelo executivo (12 de Junho), que tinha solicitada pelo clube de Vila Chã.

No documento, assinado por Paulo Caldas, consta que é propósito da autarquia continuar a protocolar anualmente com o Estrela Ouriquense mediante o regulamento de apoio ao Desenvolvimento Desportivo do Concelho do Cartaxo. Na assembleia de 28 de Junho de 2006 e após várias intervenções de deputados, concluiu-se que deveria apenas ser dado conhecimento do assunto, que acabou por não ser sujeito a votação.

Pedro Ribeiro quis ressalvar que apesar de ausência de Caldas na sessão dessa assembleia, foi a secretária do presidente da câmara que “cinco minutos antes da assembleia me entregou o documento para ser apresentado”, recordou. Paulo Caldas negou na reunião de dia 29 essa situação e Pedro Ribeiro disse alguém estaria a mentir.

Para o edil do Cartaxo, o seu ex-vice quis, quase dois anos depois dos acontecimentos, fugir aos factos que estão lavrados na acta da assembleia, tentando “tirar nabos da púcara e alterar a sua redacção”. Pedro Ribeiro reiterou que apenas estava a tentar corrigir um erro.

in O Mirante

Sem comentários: