25 janeiro 2008

Faculdades reagrupadas em cinco áreas estratégicas

As faculdades da Universidade de Lisboa (UL) deverão reagrupar-se em cinco áreas estratégicas, refere uma proposta apresentada pela assembleia encarregue de reformar os estatutos da UL.

Com efeito, a reforma que irá ser proposta à UL, ultimada numa reunião realizada ontem, “é bastante profunda e propõe a reorganização da Universidade em cinco áreas estratégicas que não afectam a autonomia das actuais unidades orgânicas”, disse à Lusa André Caldas, representante dos estudantes na Assembleia Estatutária.

André Caldas salientou que estas alterações estarão num documento que irá ser distribuído no final do mês para discussão a toda a Universidade e não se tratam de deliberações definitivas. “As faculdades vão continuar todas a ser elas próprias, mas vão organizar-se em conjuntos que terão órgãos de uma supra-coordenação científica e pedagógica”, disse, sublinhando ainda: “Estas supra-estruturas são baseadas em áreas de conhecimento, não afectam a autonomia administrativa e financeira das instituições, mas traçam as linhas científico-pedagógicas das instituições”.

Estas alianças de coordenação científica-pedagógica pressupõem uma partilha de recursos e de saberes, e um aumento de sinergias relativas aos processos educativos e de investigação entre as faculdades.Na proposta da Assembleia Estatutária, Letras formará uma área estratégica com Belas Artes; Medicina alia-se a Medicina Dentária e Farmácia; outra área junta Ciências com Tecnologias; as Ciências Sociais organizar-se-iam com Psicologia e Ciências da Educação; por fim, Direito teria uma área à parte.

Cada uma destas áreas integraria ainda os institutos que fazem parte de cada faculdade e, posteriormente, as escolas do Instituto Politécnico de Lisboa, caso seja concretizada a celebração de um futuro consórcio entre as duas instituições.
André Caldas salientou o “grande consenso geral em torno de aproveitar a reforma para reorganizar e reformar o mais profundamente possível a Universidade”.

in Noticias da Manhã

Sem comentários: